Chamo-me, Hugo Alexandre Pichel Martins, tenho vinte e nove anos e sou natural de Celorico da Beira. Ali estudei, (em escolas publicas) até ao 12º ano. Na escola, fiz parte do clube de Jornalismo, Informática, foi delegado de turma, representante dos alunos no concelho pedagógico onde até organizamos algumas greves.
Como qualquer outro rapaz da minha idade pratiquei natação, karate, ping-pong, basquetebol, voleibol e ténis. No futebol tive apenas uma semana. (não gostei)
Até ao 12º frequentei, a catequese como catequizando. Mais tarde foi também catequista. Fiz parte do grupo de acólitos, do grupo de jovens Trovadores de Deus (que se dedicam a animar com o canto as celebrações).
Em 1996 funda-se o agrupamento de escuteiros onde fiz promessa de escuteiro a vinte de Outubro deste mesmo ano.>
Terminado o 12º ano, como qualquer jovem coloquei a questão: qual a minha vocação? Esta interpelação, é feita de forma direta, pelo meu pároco. Hugo queres ir para o Seminário? Eu na altura disse-lhe: aguarde uns dias e reze que eu logo lhe dou uma resposta.
De certo que, vejo no meu pároco, um exemplo. A exigência de vida, a oração, a alegria com que vive e transmite a Fé, as suas capacidades humanas, a sua proximidade, faz que a minha resposta seja sim.
Fomos ao seminário, onde nunca tinha estado, fiz um ano propedêutico, depois a Teologia, nos Seminários da Guarda, Lamego e Viseu.(sempre como seminarista da Guarda) Este caminho em Seminário, foi feito de forma gradual, com bons momentos e outros menos bons, aliás como todas as vocações.
Após sete anos acabei o curso, obtendo grau académico pela Universidade Católica.
O Sr. Bispo diz-me para colaborar com o Pe. João nas suas Paróquias, na escola, e também na catequese a nível da Diocese.
Em 28 de Junho de 2009 fui ordenado Sacerdote na Sé Catedral da Guarda.
A 6 de Setembro deste mesmo ano tomei pose destas Paróquias. Aqui estou como simples servo para esta vinha.
Como sacerdote quero estar atento aos sinais do mundo. Escutar muitos e muito. Tem de ter a capacidade de acolher. Sendo homem de proximidade com Deus e os homens. Com muita oração. Ter um rosto de um Cristo que é Amor e Alegria. Ser sempre instrumento de Salvação para todos e em especial aqueles que de nós mais precisam.
Se Deus te chama tem a coragem de dizer: Aqui estou.

Comentários

Comentários