3º Domingo da Páscoa

Disse-lhes Jesus: «Vinde comer». (cf. Jo 21,1-19)
Jesus vem ao encontro dos seus discípulos,
que não tinham nada para comer,
entretidos a pescar sem Jesus, na noite da aventura pessoal.
Ele é o Esposo que nos prepara o banquete aonde estamos,
em brasas de amor, que não se apagam, de palavras e sinais,
e nos pede que misturemos o fruto do nosso trabalho com o Dele!
Participar na Eucaristia é alimentar-nos da sua Vida,
renovar a aliança num compromisso de amor e seguimento,
partir em missão para apascentar os seus cordeiros e ovelhas!
Como é importante para a vitalidade da nossa união com Cristo
a participação dominical na Eucaristia do banquete da misericórdia!
A anorexia espiritual conduz-nos à inacção e à tristeza.
Com o medo de perder tempo e a liberdade,
foge-se de comer a Palavra de Deus e o Corpo de Cristo,
atarefados a trabalhar durante a noite,
vazios de valores e de sentido para a vida,
sem nada para dar de comer aos filhos, família e amigos!
Por isso, compra-se o pão e os peixes da educação,
adquirem-se aparelhos que comuniquem conhecimento e entretimento,
contratam-se discotecas para ocuparam e cansarem os filhos,
paga-se a alguém para lhe satisfazer o prazer,
desiste-se do diálogo, numa presença física sem festa comum!
Senhor, Pão da Vida e Mestre do banquete da aliança,
obrigado pelo convite que nos fazes para nos sentarmos à tua mesa
e a honra que nos dás de nos considerarmos teus amigos!
Ensina-nos o caminho de uma vida fecunda,
capaz de curar a anorexia espiritual e de valores
em que nos movemos durante a noite do vazio e do autismo.
Ajuda-nos a fazer das nossas eucaristias lugares de celebração,
de encontro, hospitalidade e reconciliação de irmãos,
de escuta e meditação da Palavra de Deus como luz da vida,
de comunhão e seguimento de Jesus que nos desafia a amar,
de fortalecimento do envio em missão de a outros convidar!
Pe. José Augusto

Comentários

Comentários