Valores, onde estão…

Há dois dias em conversa com uma antiga professora primaria, falávamos na ausência de valores na nossa sociedade. As conversas são como as cerejas, para quem delas gosta…  

Onde estava o respeito, a obediência, o comprimento das regras?

Há algumas décadas atrás a educação era transmitida não só pelos pais mas também pelo ensino primário com a rigidez e o respeito pela figura do ‘’Sr. Professor’’, pela catequista que nos primeiros anos da educação cristã incutia os valores morais da sociedade e da Igreja, de tal modo que transgredidos era ‘’caminho directo para o inferno’’.

Vinham também da família mais próxima, primos tios, avós… Pois a família era um importante pilar da vida das pessoas há algumas décadas atras, dela tirava a educação e a entreajuda para os trabalhos do dia-a-dia. Principalmente nos meios rurais em tempos de grandes trabalhos, como a vindima, a apanha da azeitona, a ceifa entre outros momentos que para além do trabalho era o convívio e aprendizagem.

Também os vizinhos da rua ou até mesmo do bairro tomavam conta de educar os filhos dos outros, enquanto todos brincavam na rua, era uma época em que existia um bairrismo enraizado na sociedade, em que todos se ajudavam em caso de necessidade ou escassez de bens…

Para quando uma nova sociedade assim de valores? Será que conseguimos voltar a ser ‘’amigos’’ e comunidade?  Ou será que tudo isso se perdeu, e é cada um por si?

Pensamentos vários… Respostas ainda mais variadas, mas se não mudarmos, como esperamos que o outro mude?

João Maneiras

Comentários

Comentários