Aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração(cf. Mt 11,25-30)


O Omnipotente apresenta-se manso e humilde,paciente e misericordioso, pedinte e montado num jumentinho,para salvar o mundo e nos libertar do mal.A força dos simples é a brisa do Espírito que os anima e a luz da Palavra que os guia e ensina.Os orgulhosos e arrogantes têm o poder a prazo!


O medo de perder o poder semeia medoque cala, paralisa, domestica e massifica. O amor anima e motiva, é paciente e criativo,escuta e questiona, perdoa e recomeça, liberta.Perante um tempo de crise aumenta a impaciênciae florescem os populismos, fruto de messianismos.A violência é a imposição de uma realidade irreal!


Senhor, que sendo Deus Te fizeste humano para nos libertar do pecado e elevar a Deus,ensina-nos a ser felizes por sermos mansos e construtores da paz.Guia-nos com o teu Espírito e move-nos a amor,para que os fardos sejam leves e a oração namoro.Liberta-nos da tentação da violência, do controle do outro,da impaciência perante as fragilidades,das soluções em linha reta que arrasam tudo à frente!

Padre José Augusto

14º Domingo do Tempo Comum
14º Domingo do Tempo Comum