Ide: Eu vos envio como cordeiros para o meio de lobos. (cf. Lc 10,1-12.17-20)

É o amor de Deus que cria o belo à sua imagem,
sustenta a criação com a generosidade da misericórdia,
propõe a aliança com a paixão da fidelidade,
envia o seu Filho e o seu Espírito como Cordeiros que dão vida!
Jesus é o Cordeiro enviado para o meio de lobos
que encontra em Maria e José pais que O cuidam e protegem
e nos discípulos amigos que O acolhem e Nele confiam!
É a estes, que Jesus envolve na mesma corrente amor,
e os envia à sua frente como cordeiros no meios de lobos:
desarmados de poder, livres de afetos e de interesses,
apenas com a alegria e a paz do Evangelho da esperança!
Queixamo-nos do dia de hoje, como se o ontem fosse melhor!
Focamo-nos mais no medo dos destinatários,
do que na audácia e na fé dos sujeitos da missão!
Esquecemo-nos que no meio deste mundo
em que cada um se torna lobo do outro,
há pais que sabem cuidar e educar os seus filhos
no amor, na liberdade, no sentido do bem comum e na paz;
há pessoas livres que são solidárias e hospitaleiras;
há corações fortes que perdoam e constroem a paz;
há pessoas que cheiram a santidade no meio do egoísmo;
há corajosos que se deixam enviar pelo ideal do Evangelho
e semeiam esperança, elevam dignidade e fermentam justiça!
Senhor, envia-nos o teu Espírito e aumenta a nossa confiança,
para que nos deixemos enviar pela força da tua Palavra!
Liberta-nos das falsas seguranças que são o mais do mesmo:
amarrados ao poder, orgulhosos de possuir e acumular,
vaidosos da popularidade entre amigos e admiradores…
Ensina-nos o que significa ser cordeiros no meio de lobos,
com a paz da fé, a alegria do Evangelho e a perseverança do amor!
Faz de nós sócios bandeirantes das bem-aventuranças
e liberta-nos da tentação de nos transformarmos em lobos!
16990143942_b96bb74a90_z
Pe. José Augusto

Comentários

Comentários