Dai ao vosso servo um coração inteligente para saber distinguir o bem do mal. (cf. 1 Reis 3,5.7-12)
Deus alegra-se, quando o tesouro que suplicamos
é um coração inteligente e bom,
que sabe governar a justiça e administrar a caridade.
Gostaria que todos fossemos parecidos com Jesus:
fieis à aliança, sábios em saber distinguir o essencial,
livres para dar a vida pela salvação do mundo,
misericordiosos para compensar e perdoar o ódio agressivo.
Estamos a substituir a educação pela escolarização.
Investe-se na instrução e transmissão de conhecimentos,
mas pouco ou nada na formação de um coração inteligente,
que sabe distinguir o bem do mal, o bem comum do capricho,
o ilusório do que permanece, a verdade da mentira…
Falta diálogo e tempo na família para gravar valores.
Democratiza-se o acesso aos meios de consumo
mas não se lhe dão critérios de utilização.
Por isso, há tanta gente insolvente e dependente!
Senhor, fonte de toda a sabedoria e coração bom,
dá-nos a Tua sabedoria e ensina-nos a viver,
semeando felicidade e recriando a esperança.
Cristo, nosso Irmão salvador e Mestre da verdade,
conduz os nossos passos na justiça e na santidade.
Espírito Santo, sábio formador de consciências,
ensina-nos a fazer desta vida um estágio para a eternidade.
Pe. José Augusto

Comentários

Comentários