1º Domingo do Advento

A salvação está agora mais perto de nós. (cf. Rm 13,11-14)
Jesus não quer entrar na rotina da nossa vida,
como mais um produto a consumir e a deitar fora!
Ele quer fazer-nos crescer na fé e no seguimento,
para que, cada vez sejamos cristãos mais adultos,
mais verdadeiros, mais comprometidos, mais vigilantes.
O tempo de Advento, que hoje começa,
não pode ser um “volta o disco e toca o mesmo”,
cada vez mais descuidado e ensonado,
mas um começar de novo e um crescendo mais desperto,
intensificando os encontros com Cristo e com os outros,
para que o Encontro não nos apanhe desprevenidos e vazios!
Advento é aproximar-nos mais de Cristo na fé, na esperança e nas obras!
 
A educação da fé parece concentrar-se e esgotar-se
apenas na fase infantil e pré-adolescente.
As fases da vida mais exigentes, a juvenil e a adulta,
ficam abandonadas a si mesmas, aos seus impulsos,
aos seus sonhos e ambições, à sua noite de valores.
Felizmente que há novos movimentos e dinâmicas eclesiais,
que procuram preencher esta lacuna e ratoeira,
e alimentam a formação permanente, acompanham os novos desafios,
ajudam a crescer na fé e despertam para a conversão.
O Advento vem recordar-nos do “ainda não basta”,
do “quero ser mais santo e identificar-me mais com Cristo”!
Senhor, como sois grande e imenso é o mistério do vosso amor,
ajuda-nos a crescer na fé e na santidade de vida!
Cristo, nosso salvador e companheiro de peregrinação,
dá-nos o teu Espírito e sê a nossa luz nas trevas da nossa vida!
Ajuda-nos a ser uma Igreja viva e missionária,
sempre em tensão de Advento e conversão vigilante,
para que andemos humildemente como em pleno dia!
Ajuda-nos a não viver apenas a lamentar-nos da nossa fé frágil,
mas a buscarmos crescer e alimentar a nossa vida
com a oração, a escuta da Palavra e a participação ativa
na Eucaristia e na construção de um mundo melhor!
Vinde, Senhor Jesus, e revesti-nos com a luz do teu Evangelho!
Pe. José Augusto
 30004621533_895b224ccc_z

Comentários

Comentários