Porei aos seus ombros a chave da casa de David. (cf. Is 22,19-23)
O profeta diz que o bom administrador
é aquele que carrega o poder como um dom de Deus
para abrir as portas da vida à justiça e à glória divina.
Jesus revelou-se como Porta de salvação
e entregou a chave à Igreja, por meio dos apóstolos.
Esta Porta só abre pela fechadura do Evangelho!
Perante um mundo em permanente estado de assalto,
o poder das chaves torna-se vital e fundamental.
É a chave que abre a sua conta de internet e bancária,
a chave que conduz à informação privilegiada,
a chave que te permite aceder ao conhecimento,
a chave que protege a sua casa dos ladrões e intrusos…
É uma verdadeira luta entre a blindagem da segurança
e a busca das falhas para passar ao lado desta chave.
Mas o mais difícil é encontrar a chave da felicidade e da paz!
Senhor, Sabedoria eterna, próxima e misteriosa,
ensina-nos a viver e a usar a chave da fé e da aliança.
Cristo, Porta do Céu a buscar-nos nas encruzilhadas da vida,
ajuda-nos a usar a chave do poder, não para nos encarcerarmos,
mas para acolher, visitar, reconciliar, perdoar, apoiar…
Espírito, Chave da misericórdia e do Evangelho em nós,
recria-nos chaves humildes e discretas, fieis e oportunas,
que servem a vida e abrem as portas da esperança.
Pe. José Augusto
(Imagem: Boneco do João Miguel)

Comentários

Comentários