Como escutar-te, Jesus? 

Com meu olhar desfocado
E fotofobia à Luz,
Como ver transfigurado,
O Teu rosto, bom Jesus,
Mais brilhante do que o sol,
Numa manhã de arrebol,
No alto monte Tabor,
Se Teus discípulos prostrados
Se mostram meio assustados,
Entre espanto e louvor?!
 
Purifica o meu olhar
E liberta os meus ouvidos
Da cera e dos ruídos
Que me impedem escutar
A voz do Pai que nos diz,
Que Tu és Seu Filho amado
Que deves ser Escutado,
Pois Tua Palavra é Vida,
Caminho e Salvação,
Para quem quer ser feliz,
Sem receio nem temor,
Porque para nós contém
O segredo inspirador,
Para construir, na terra,
Teu sonho de paz e amor,
Se espalharmos as sementes
De Justiça e Bondade,
Com que Tu as fecundaste,
Para o bem da Humanidade.
 
No apelo que lançaste
Ao patriarca Abraão,
Senti que a mim me falaste,
Bem directo ao coração:
“DEIXA A TUA TERRA,
TUA FAMÍLIA E TEU PAI
E, CONFIANDO EM MIM, VAI,
PARA ONDE EU TE INDICAR”,
NÃO EM BUSCA D’ÁGUA OU PÃO,
MAS A BOA NOVA LEVAR
DE PAZ E LIBERTAÇÃO,
A TODO O POVO E NAÇÃO,
COM A FORÇA DA MINHA BÊNÇÃO,
MEU AUXÍLIO E PROTECÇÃO.
(Cf. Gen 12,1-4)   

Pe. José Augusto Leitão

Comentários

Comentários