32º Domingo do Tempo Comum

Já não podem morrer, pois são como os Anjos, e, porque nasceram da ressurreição, são filhos de Deus. (cf. Lc 20,27-38)
Jesus é a ressurreição e a vida!
A sua encarnação não foi um parêntese na sua condição de Filho de Deus,
mas a prova de que era possível viver no tempo,
a mesma fidelidade ao amor que se vive na eternidade!
Pelo Batismo nascemos de Cristo, renascemos filhos de Deus,
tornamo-nos templos do Espírito Santo
e irmãos comprometidos com a felicidade do próximo!
Seguindo a Cristo e alimentando-nos da sua Palavra e do seu Corpo,
resistimos à tentação de criar infernos de solidão e de rancor
ou paraísos artificiais ou virtuais que acabam em ressaca e desilusão!
A sede de eternidade não se sacia adiando o fim desta vida!
O desejo de perpetuar a memória não se alcança
tendo um filho, escrevendo um livro e plantando uma árvore;
pois tudo isto passa, esquece, desaparece, passa de moda!
O elixir da juventude não se compra com poder, saber ou dinheiro,
pois a todos chega a hora de enrugar e o coração deixar de bater!
Os santos são pessoas que eternizam o amor aos outros e a Deus,
com a mesma fidelidade e a mesma qualidade que vêm em Jesus!
Têm horizontes largos, veem o presente com a esperança do futuro
e a sua felicidade é fazer felizes os outros, com paciente compaixão!
Senhor da vida, para quem todos estamos vivos no teu coração,
dá-nos o dom da fé na ressurreição e no Evangelho da vida!
Cristo, caminho, porta, viático e luz que conduz à eternidade,
ajuda-nos a renascer para uma vida nova, já nesta vida!
Espírito Santo, chama interior que nos liberta do frio do egoísmo,
ensina-nos a alegria da misericórdia que constrói paraísos!
Fecunda a nossa vida com um curriculum rico e generoso
em humildade, serviço à vida, escuta do Evangelho,
discernimento sobre a bolsa de valores que perduram,
de sorrisos pacíficos, de perdões sinceros e de presença amiga!
S. Nuno de Sta Maria, ajuda-nos a acolher Cristo como nosso capitão!
Pe. José Augusto
30638430025_65497d3274_z

Comentários

Comentários