32º Domingo do Tempo Comum
Eles deitaram do que lhes sobrava, mas ela ofereceu tudo o que tinha. (cf. Mc 12,38-44)
Jesus consagra toda a sua vida a fazer a vontade do Pai,
por isso, consagra-se totalmente à salvação da humanidade.
Não nos dá o que sobra, após cuidar da sua vida,
mas a sua vida é uma oferta permanente de graça e de amor.
O último cálice a beber é a da oferta da sua vida na cruz!
Jesus aponta para a viúva que deu tudo o que tinha
para nos ensinar a ser pobres e generosos,
e a consagrar-nos integralmente a Deus e aos irmãos.
Quando damos só o que nos sobra, ainda nos “falta uma coisa”,
o essencial, para seguirmos verdadeiramente Jesus!
Andamos tão ocupados com as nossas coisas e negócios
que mal nos sobra uns minutos para uma oração a correr,
para uma breve leitura bíblica ou uma missa rápida!
Andamos tão ciosos de guardar as nossas economias,
que com custo soltamos uns cêntimos para um pobre!
Quando as doações são publicadas damos quantias mais avultadas,
daquilo que nos sobra, em troca da propaganda social!
Prometemos consagrar toda a nossa vida a Deus,
em pobreza, castidade e obediência,
mas pelo caminho distraímo-nos com diversões,
ocupações, projetos, obras, títulos e honras!
Senhor Jesus, que te fizeste pobre para nos enriquecer a todos,
aumentai a nossa fé e a nossa capacidade de partilhar!
Cristo, consagrado em oferta livre e total ao projeto de Deus,
envia-nos o teu Espírito e ajuda-nos a consagrar totalmente,
a colaborar na tua missão redentora de toda a humanidade!
Ajuda-nos a não ser egoístas e a não usar com avareza os teus dons,
mas a sermos generosos no tempo, na atenção, no diálogo,
na escuta, na partilha, na ajuda, no cuidar, no louvor e na adoração…
Ajuda-me, Senhor, a ser fiel na minha consagração batismal,
eclesial, social, religiosa e missionária!

Comentários

Comentários