As relações Igreja Estado nas vésperas da proclamação da República é o tema da intervenção que D. Manuel Clemente, Bispo do Porto, vai apresentar na Guarda, no dia 15 de Abril, às 21.00 horas, na sala da Assembleia Municipal.
A iniciativa é promovida pela Comissão Diocesana da Guarda das Comemorações do Centenário da Implantação da República com o objectivo de assinalar acontecimentos de há 100 anos ligados à implantação da República que marcaram profundamente a cidade da Guarda.
No programa de intervenções que está preparado, a Comissão pretende lembrar o Bispo da Guarda de então, D. Manuel Vieira de Matos, figura marcante do Episcopado Português e seus mais directos colaboradores.
Os dois Seminários da Diocese da Guarda que foram encerrados pelos poderes públicos da República, tendo os respectivos edifícios sido retirados à diocese da Guarda, sua legítima proprietária, como aconteceu igualmente com o Paço Episcopal, é outro dos assuntos que será recordado.
O programa contempla uma abordagem de outras instituições de ensino da Igreja, designadamente o Colégio de S. Fiel, por onde passaram figuras marcantes da cultura e da ciência em Portugal.
Outro dos assuntos a tratar tem a ver com o debate de ideias que preencheu a imprensa da Guarda imediatamente antes e depois do cinco de Outubro de 1910.
A Comissão vai, também, reflectir com o público da Guarda a célebre, embora pouco conhecida, Lei de Separação de 1911 e suas consequências para a vida da Igreja em Portugal e para a sociedade portuguesa no seu conjunto.

 

 

Comentários

Comentários