Abrir o coração

Natal é tempo de amor
De partilha e de paz
Tempo de ser perspicaz
E descobrir o valor
Do presente que nos traz.

Olhando o presépio pensei
Com ternura e comoção
Que é tempo de abrir o coração
Como de certeza fizeram
Todos aqueles que ali estão.

Com eles olhar e contemplar
A maravilha do mistério
E mesmo sem o perceber
Interiorizar muito a sério
Num jeito de o acolher.

Vamos também abrir o coração
Como os magos e os pastores
Os Anjos, Maria e José
Criando com Deus relação
Acolhamos este mistério de fé.

Ir. Gracinda Martins

(Foto de arquivo: Cabeça Aldeia Natal)

Comentários

Comentários