Acolhe, Senhor!

Nesta quaresma, meia andada

Ainda vivemos preocupados

Com o resto da caminhada

Com tropeços desmesurados

E a querer tentar sozinho

Esquecendo, porque ousados

Que só o Senhor é o caminho.

Vivemos esvaziados

De vida plena de sentido

Sem valores e angustiados

Com certo orgulho ferido

Faltam gestos-gratuidade

Por não termos intuído

Que só o Senhor é a verdade!

Acolhe-nos assim, Senhor

E planta no nosso coração

Sementes de paz e amor

Gestos de compreensão

E, por cada falha assumida

Confiemos, sem presunção

Que só o Senhor é a vida!

Irmã Gracinda

Pinhel – 2015

Acolhe, Senhor

Acolhe, Senhor

Comentários

Comentários