CNE – PEREGRINAÇÃO NACIONAL DE ESCUTEIROS

O Corpo Nacional de Escutas preparou, nos dias 8 e 9 de Outubro, uma Peregrinação Nacional sob o tema “10.100FM – sintoniza-te nos trilhos da misericórdia”, com quatro etapas: peregrinar, interpretar, vivenciar e celebrar.

Esta Peregrinação da Família Escutista teve vários objetivos, desde logo, procurar ser um marco no rumo das Comemorações do Centenário das Aparições, no contexto do Jubileu da Misericórdia. Foram caminhadas que proporcionaram uma reflexão e oração individual e coletiva. Aprendizagem principalmente para os mais novos da História dos Espaços das Aparições, da Vida dos Pastorinhos, do Santuário, Basílica e Capelinha das Aparições. Também se desenrolaram inúmeras atividades escutistas em diversos espaços, e foi feito um apelo para que todos tivessem um gesto de partilha, a fim de ajudar a Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre.

A estas iniciativas do CNE – com mais de 72.000 elementos filiados, o maior movimento de educação não-formal juvenil, fundado em 1907 por Baden Powell -, associaram-se a AEP (Associação de Escuteiros de Portugal), a Fraternidade Nuno Álvares, uma delegação dos Escuteiros Portugueses de Zurique e Franceses.

Nada melhor que ouvir alguns dos milhares de intervenientes nesta jornada peregrina escutista.

António José Alçada da Fraternidade – Covilhã: “já tinha saudades deste ambiente de alegria, de juventude e movimento. Fizemos uma caminhada de alguns quilómetros, páramos numa bifurcação, onde fizemos uma prece a Nossa Senhora, dedicada a diversas causas familiares, problemas de saúde, uma onda de paz e da harmonia.”

José Ferreira de Barros, Chefe Decano do Agrupamento 212 de S. Pedro – Vila Real, com 56 anos dedicados ao Escutismo: “ é uma peregrinação que tem como objetivo o crescimento dos escuteiros na Fé. É uma atividade que nos leva a pensar nos princípios essenciais do escutismo, que não andam longe do Evangelho.”

Paulo Jorge, elemento do Agrupamento 1041 da Caranguejeira (Leiria): “ é um encontro onde é possível conhecer escuteiros de todo o País. É um momento de reflexão para nos prepararmos para o Centenário das Aparições de Fátima. É uma atividade com muita animação e partilha”.

Sónia Teixeira dirigente do Grupo 12 da AEP de Sassoeiros (Cascais): “vim para fortalecer a minha Fé e partilhá-la com outros grupos. Somos descendentes de Baden Powell, partilhamos a mesma filosofia educativa e não faz sentido as divisões.” (Interessante a cor dos lenços: branco – altruísmo, azul-aventura, vermelho-sacrifício).

Carlos Manuel Lopes Teixeira, Escuteiro Chefe do Grupo 12 da AEP de Sassoeiros (Cascais): “duas motivações pessoais, primeiro o fato de ser católico e escuteiro, este é um momento impar de viver estas duas paixões. Fátima tem um papel fundamental na vivência cristã. A segunda motivação é estarmos aqui como sinal de vivermos de uma forma diversa a interconfessional, no nosso grupo temos diversas crenças que são respeitadas e encorajadas a viver a sua espiritualidade.”

Pedro Domingues Filipe Ferreira, 2º Secretario da Direção Fraternal Escutista de Portugal: “foi uma resposta ao CNE, assim como também está o Presidente Rui Horácio Filipe Mateus.”

Manuel Pedroso, Chefe Regional de Coimbra, Escuteiro Marítimo do Agrupamento 235 da Figueira da Foz: “ É uma atividade fundamental para nos assumirmos como movimento católico, para darmos o nosso agradecimento a Nossa Senhora. Ser escuteiro marítimo é diferente apenas porque utilizamos ferramentas diferentes, a canoagem, a vela, construção de jangadas, todo o material ligado à náutica, na tradição marítima portuguesa, que fez parte da nossa História”.

Matilde Martins Esperanço lobita do Agrupamento 1335 de Aldeia de Joanes – Fundão, no dia do seu aniversário recebeu a prenda de se deslocar a Fátima pela primeira vez, um dia que nunca mais esquecerá: “esta Peregrinação dos Escuteiros foi muito bonita e engraçada. Gostei muito de visitar a Casa das Candeias, uma senhora explicou-nos a História dos Pastorinhos de Fátima, Francisco, Jacinta e Lúcia. Também gostei muito das paisagens de Fátima. Foi muito interessante os Chefes terem a ideia de virem a Fátima muitos Agrupamentos de Escuteiros e foi divertido estar com eles.”

Do mesmo Agrupamento – Salvador Mesquita de Ascensão, que também esteve em Fátima pela primeira vez: “gostei muito da Capela das Aparições, está lá a Nossa Senhora muito bonita. Gostei porque fizemos jogos divertidos.”

O Papa Francisco lembrou recentemente todos os que se dedicam ao Movimento Escutista, aos seus membros, famílias, enviando a Bênção Apostólica.

Em Fátima, viu-se, viveu-se e sentiu-se a FORÇA que o MOVIMENTO ESCUTISTA tem em Portugal.

António Alves Fernandes

Aldeia de Joanes

Outubro/2016

CNE – PEREGRINAÇÃO NACIONAL DE ESCUTEIROS

CNE – PEREGRINAÇÃO NACIONAL DE ESCUTEIROS

Comentários

Comentários