Dia da Igreja Diocesana 2015: eu fui. 

Um dia de ligações e conhecimentos… Dia da Igreja Diocesana!

Quando saíram os layouts do Dia da Igreja Diocesana, a expectativa foi logo de inicio muita pois viria aproximar os arciprestados dispersos e dinamizar a Diocese enquanto um todo. Com o aproximar do DDG2015 e a divulgação do programa ficou desde logo saliente que iria ser algo memorável na Diocese da Guarda.

Como vigília de preparação do DDG2015 os jovens da diocese realizaram através do Departamento Diocesano da Pastoral Juvenil, o Night Fever, no museu de Arte Sacra da Guarda, onde participaram dezenas de jovem de toda a diocese na adoração ao Santíssimo Sacramento, em workshops e momentos de pura desconcentração, onde foi notável que a Igreja Diocesana cada vez mais se vira para os jovens, dando um novo e juvenil rosto a Igreja de Deus. 

Dia da Igreja Diocesana em si, começou logo de manha cedo, com o chegar de todos os arciprestados à cidade, cada um com a sua cor identificativa. 

O primeiro momento marcante decorreu logo as 10:00h na igreja da Misericórdia, com a oração da manhã, seguida de adoração ao Santíssimo Sacramento, e reconciliação a quem assim desejou. 

Durante toda a manha os vários departamentos diocesanos, e outras instituições diocesanas estiveram em vários espaços a mostrar e a formar pessoas no trabalho que fazem ao longo de todo o ano, como foi o caso da Cáritas diocesana, entre outros departamentos.

O Departamento em que me Inclui numa actividade, foi o da pastoral Juvenil, que se situava no Seminário Maior da Guarda, pelo que fiz e pelo que vi, foi uma manhã de muito trabalho para os responsáveis e de muita alegria para os participantes, basta dizer que a Pastoral Juvenil fez actividades com zumba, workshop de fotografia entre outros…

Por volta das 12 horas decorreu na Praça da Sé a Feira Vocacional, de modo a sensibilizar as pessoas para as vocações e alertar para a falta de sacerdotes e missionários, esperemos que esta tendência se inverta e que as orações deste dia sejam ouvidas.

Com o aproximar da tarde, todos os arciprestados se foram reunindo no jardim José de Lemos, de modo a organizar o desfile de até à Praça da Sé. Entretanto ouviram-se hinos dos vários arciprestados, cânticos religiosos e marchas das terras de origem, com o passar do tempo cada arciprestado saia a hora marca de forma a chegarem cada um por sua vez ao largo da sé, onde tinham entrada e acolhimento preparado.

No fim do desfile, era chegada a hora da Eucaristia, que foi o ponto central de todo o DID… foi de certo uma Eucaristia festiva, pois também se viviam a festa da Santíssima Trindade, mas acima de tudo era o dia da ” Igreja reunida”, reunida em torno da Sé símbolo maior da diocese, reunida em torno do seu pastor d. Manuel, reunida ainda a todo o seu clero e por fim reunida em espírito e caridade… 

Para terminar este dia, em grande alegria, tivemos o gosto de ser agraciados com um concerto da banda Jota, já nossa conhecida. Que sempre nos traz surpresas e uma alegria contagiante a todas as idades.

Desde já fica a esperança de que este dia se repita por anos e anos, de forma a aproximar a nossa diocese, que devido ao seu tamanho e há suas diferenças entre os arciprestados do norte, e do sul muitas vezes andam dispersos e afastados. Com esta e outras iniciativas podemos vir a ser ” Igreja Reunida”.

Jmaneiras

Dia da Igreja Diocesana 2015: eu fui.

Dia da Igreja Diocesana 2015: eu fui.

Comentários

Comentários