Domingo da 5ª semana da quaresma

Se alguém Me quiser servir, que Me siga. (cf. Jo 12,20-33)

Jesus é a nova e eterna aliança a salvar a história.

Nada nem ninguém fica excluído desta bênção,

porque Jesus ama-nos como um dom que jorra

e rega os desertos áridos dos nossos corações empedernidos.

É duro amar quem não nos ama e dar a vida por ele,

mas é nessa prova sofrida que se revela o perfeito amor.

Servir Jesus não é ver um espetáculo, onde o herói atua,

mas é querer ser semente e aceitar morrer para dar fruto.

É viver como Jesus, seguindo-O, totalmente descentrado de si.

Há cristãos que falam da Igreja como se não fizessem parte.

Não se sentem membros deste corpo e julgam-na a partir de fora.

Outros gostam de “ver Jesus” em procissões de passos,

ou em missas espetáculo, encomendadas a seu gosto.

Outros acham que basta cumprir uns preceitos e rituais

para servir Jesus, mas não O querem seguir no amor crucificado.

Seguir Jesus é tornar-se discípulo na arte de amar sem medida,

resistindo à tentação de fugir quando o desamor sabe a ingratidão.

É seguir Jesus até à cruz e com Ele aprender a amar até ao fim

e dar a vida por quem não sabe amar e contamina as relações.

Senhor, aliança eterna e sofrida dum amor que propõe

e espera imprimir em cada célula o ideal de frutificar o amor.

Cristo, enviado do Pai a ser semente de vida nova,

obrigado porque não desististe, nem ontem nem hoje,

de amar amores não correspondidos, doentes de egoísmo.

Envia-nos o teu Espírito e dá-nos o dom dum seguimento fiel,

que saiba ser grão de trigo e aceita ser lançado à terra,

não desanimado e desesperançado da vida, como suicídio,

mas porque acredita que é dando a vida que frutifica

e se torna alimento de quem anda anémico e perdido.

Dá-nos Senhor, um coração puro e cura-nos do pecado!

Domingo da 5ª semana da quaresma

Domingo da 5ª semana da quaresma

Comentários

Comentários