Jesus veio de Nazaré da Galileia e foi batizado por João no rio Jordão. (cf. Mc 1,7-11)

O Batismo de Jesus é um programa de vida:

ser Messias como Servo de Deus e solidário com os pecadores.

Não o faz como um juiz que condena e aniquila o malvado,

mas como aquele que está disposto a dar vida

para que ninguém se perca, impotente nas cadeias do pecado.

O Pai identifica-se totalmente com este programa,

por isso, abre-lhe os Céus de par a par, envia-lhe o seu Espírito

e revela-O como Filho amado, espelho da sua alma.

Ao batizar-nos em Jesus, caminho, verdade e vida,

comprometemo-nos a viver segundo o seu Espírito,

como filhos amados do Pai e irmãos solidários de todos,

buscando a justiça e praticando o bem em todas as circunstâncias.

O batizado deve ser o primeiro no louvor perfeito a Deus,

o primeiro no perdão ao que o ofende,

o primeiro na iniciativa da reconciliação e da caridade.

É aprender com Jesus a “primeirar” sem necessidade de palmas,

com a alegria humilde de fazer o bem sem se ufanar.

Senhor Jesus, servo obediente da missão do Pai,

ensina-nos a alegria de servir o Deus do amor,

segundo os impulsos respeitosos e luminosos do teu Espírito.

Liberta-nos da tentação de ficarmos satisfeitos

com o simples picar o ponto do “batismo de tradição”.

Faz de nós epifania, humilde e fiel, da tua missão,

praticando o bem e curando o mal com a riqueza da tua graça.

Ajuda-nos a discernir quando escutamos a verdade da tua voz:

“Tu és o meu filho muito amado, espelho da minha alma!”

Pe. José Agusto

Comentários

Comentários