Como já é habitual no último sábado de Junho de cada ano, decorreu o XXIX Encontro dos Ex-Alunos da Escola Apostólica de Cristo Rei, na cidade de Gouveia.
Este ano teve a particularidade de as inscrições ultrapassarem a centena e meia, com uma maior adesão dos ex-alunos mais jovens.
O programa iniciou-se com o acolhimento e as boas vindas da parte dos Responsáveis da Instituição e Direção da Associação.
A seguir realizou-se a Assembleia Geral, onde todos os presentes fizeram uma ligeira apresentação. O Presidente, em nome de todos, prestou homenagem ao “Notícias de Gouveia”, a completar a bonita idade de um século, um verdadeiro guardião da memória coletiva. Ao seu diretor foi entregue uma placa com a reprodução das primeiras notícias da Congregação de S. João, publicadas naquele semanário, como prova de gratidão. Desejou-se longa vida ao Notícias de Gouveia, “ porque onde há Deus, há futuro.” Também as paredes dos corredores da Escola Apostólica estavam repletas de posters com as notícias publicadas sobre as Irmãs e Missionários de S. João Batista. Um grande exemplo para outros semanários que o deviam fazer e tacitamente se esquecem.
Também foram relembrados todos os ex-alunos, professores e membros da Instituição que já faleceram e o Irmão Norberto doente e hospitalizado que nenhum ex-aluno esquece.
O Padre Jacob enalteceu a presença de muita “ juventude “ e relembrou que no próximo ano é o XXX Encontro, o que merece uma referência muito especial, pedindo a todos ideias e sugestões para se realizar com brilhantismo e dignidade.
O Padre José Cristino lembrou a grande obra missionária que se está a realizar em Moçambique, e apelou à generosidade de todos para a concretização de ações sociais, humanitárias e de apoio materno-infantil.
Na Eucaristia foi emocionante a participação de todos os ex-alunos, que dinamizados por um grupo coral composto por aqueles, entoaram cânticos de agradecimento ao Senhor. A Eucaristia foi presidida pelo Padre José Cristino, coadjuvado pelo Padre Jacob, e acolitados por dois estudantes moçambicanos.
O Padre José Cristino em menos de cinco minutos, referiu que “ao olhar para este espaço, vejo tantas diferenças – empregados, desempregados, reformados, namorados, casados, pais e avós. Neste pensamento tão diversificado lembro a festividade de hoje. Por um lado, S. Pedro, casado, humilde pescador da Galileia, simples, com muitas fraquezas. Por outro lado, S. Paulo, solteiro, gigante missionário, corajoso, dinâmico, peregrino apostólico. Dois perfis distintos, mas convergentes na construção da Fé. Tão juntos e tão diferentes. Cada um de nós com as suas próprias vivências, recordações e marcas, aqui recebeu formação. Há crise de maturidade e o diálogo entre Jesus e Pedro isso nos indica. Jesus desconfia de Pedro e da sua maturidade. Nos dias de hoje, vivemos com muita frequência a frase “ já não gosto de ti”, que revela a crise da afetividade e da maturidade. Temos muitos desânimos, angústias, desesperos. Pedro colocou-se à prova e, à terceira pergunta de Cristo, respondeu: “Senhor, Tu sabes tudo, sabes que Te amo.”
Reconfortados do almoço coletivo e dos doces conventuais, enfrentaram-se duas equipas de futebol: a do Padre Jacob (Juventude) e a das Antigas Glórias da Escola Apostólica. Ganhou a Juventude, melhor preparada física e psicologicamente. Alguém reclamou a sua presença no Brasil. Não se verificaram lesões e não foi necessário chamar o INEM.
O momento cultural culminou com uma visita ao Museu de Miniaturas Automóvel e ao Espaço “Arte e Memória de Gouveia”.
A terminar nada melhor do que umas boas sardinhas, a fim de festejar e encerrar o Encontro e as Festas Populares em honra de S. Pedro, ao som de um jovem acordeonista.
Num ambiente informal, nos espaços onde recebemos as ferramentas para tantos e diversos caminhos profissionais, retribuímos os últimos abraços e trocámos as últimas palavras de gratidão. Obrigado Escola Apostólica de Cristo Rei de Gouveia. Até para o ano!

António Alves Fernandes
Aldeia de Joanes
Julho/2014

escola

Comentários

Comentários