Escutismo: 20 anos de promessa.

Recordo hoje o dia 20 de outubro de 1996. Pela manhã celebrava a minha promessa de explorador do CNE.

Era um Domingo, presidia à celebração o assistente regional da Guarda (pe. António Nunes Sanches),  estava presente o nosso pároco e o chefe regional da Guarda(António Bento Duarte), bem como muitos outros escuteiros da região. 

Eu era guia de patrulha(Lobo) e guia do grupo explorador no agrupamento 1094 em Celorico da Beira, a Inês guiava a patrulha águia, e a Alexandra patrulha cuco.  Da minha patrulha faziam parte o teu Tiago Martins cozinheiro, o Tiago Nascimento secretário, o Francisco, o José, o João… Cada um com personalidade forte e bem especial.

Limitei-me a potencializar os dons de cada um e ainda hoje sinto que não há escuteiros melhores do que outros mas sim guias/lideres mais ou menos atentos e que com simplicidade e alegria sabem mostrar a cada um o seu lugar no escutismo e até na vida. Penso que é este o segredo de ainda hoje escutar os elementos da minha patrulha e equipa e dizerem que ali foram felizes e tiveram a melhor escola da sua vida.

Recordo-me de um elemento da equipa que não sabia lavar a loiça. No final daquele raid eu lavei a primeira panela e disse-lhe: agora podes fazer igual. Uns anos depois e uma semana depois de se ter casado recebo dele uma mensagem “ a minha mulher está contente comigo… diz-me que até sei lavar a loiça”.   

Pois bem agradeço ao meu pai que me foi inscrever na sede, a vós pelas muitas noites de campo em que crescemos juntos, e a Deus este bichinho que me ocupa e preenche que é o escutismo.

Renovo a minha promessa de escuteiro!

Prometo, pela minha honra e com a graça de Deus, fazer todo o possível por:

  • Cumprir os meus deveres para com Deus, a Igreja e a Pátria;
  • Auxiliar o meu semelhante em todas as circunstâncias;
  • Obedecer à Lei do Escuta;

Lobo Audaz

13549221244_eb8ba80512_z

Comentários

Comentários