GOUVEIA – XXXI ENCONTRO DE ANTIGOS ALUNOS DA ESCOLA  APOSTÓLICA DE CRISTO REI

No último sábado do mês de Junho, os Ex-Alunos da Escola Apostólica de Cristo Rei de Gouveia têm o seu encontro anual. É uma “liturgia” que todos os interessados anotam nas suas agendas, a fim de lhe dar cumprimento. Este ano, mais de duas dezenas de ex-alunos e seus familiares cumpriram esta obrigação cívica, numa manifestação de reconhecimento e agradecimento a uma Instituição, que procura há mais de meio século, acima de tudo, trabalhar na formação de Homens.

Uma nova vaga de antigos alunos de Trancoso, Seia, Palmela-Poceirão compareceram. Hoje são empresários de sucesso nas áreas comerciais de enchidos, salsicharia, doçarias, compotas, queijaria, vinhos. Não faltaram as cerejas do Fundão nesta amostra gastronómica com várias iguarias.

Na reunião geral foram dadas a conhecer as iniciativas decorrentes no ano transato, a apresentação das contas de gerência, aprovadas por unanimidade. Apelou-se para anualmente o número ser cada vez maior para partilhar recordações, desafios e preocupações. No final dos trabalhos da assembleia geral, foi exibido um vídeo, uma retrospetiva dos sessenta anos dos Missionários de São João Batista em Portugal. Ali foram visionadas as imagens das atividades estudantis, desportivas, escutistas, teatrais, agropecuárias, solidariedade social e tantas outras.

Seguiu-se a celebração eucarística de ação de graças dos tempos da Villa América à encosta do Farvão, no Ano Santo da Misericórdia, sob os lemas de S. João Batista “ Preparai os Caminhos do Senhor, Endireitai as Suas Veredas”, e do Padre João Maria Haw, Fundador da União de S. João (em Leutesdorf na Alemanha) “ Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor.”

O Celebrante Padre José Cristino frisou: “com muita alegria espiritual festejamos o dia de S. João e todos vós sentis orgulho por terem frequentado esta Escola, que vos abriu vários caminhos vocacionais e ao longo da vossa vida tendes lançado boas sementes”.

Antes da recitação do Pai-Nosso, relatou um pequeno episódio da sua vida de assistente religioso hospitalar, ao dar a santa unção, a bênção a um doente, na presença dos seus familiares. Aquele doente acompanhou-os na oração que o Senhor nos ensinou. Ficou feliz por esta atitude e manifestou-a à esposa, tendo esta lembrado: ” sabe, senhor padre, o meu marido andou no Seminário.”

No descerramento de uma lápide dos Sessenta Anos da Escola Apostólica de Cristo Rei, o Presidente da Direção da Associação dos Antigos Alunos, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Gouveia e Vereador da Cultura, Desporto e Ação Social, salientou que a História desta cidade, a partir da metade do século vinte, não se pode fazer sem a presença desta Instituição. A presença de um grande número é uma manifestação do reconhecimento e gratidão para com esta Escola, prova de democratização da educação na região em pleno Estado Novo.

Iniciou-se em 1956 na Vila América, deu-se continuidade nas novas instalações no Farvão a partir de 1958. Homenageámos o pioneirismo de colocar o acesso à educação como meio para a dignificação da pessoa humana. Muitas gerações de jovens foram marcadas pelos valores da amizade, da responsabilidade, da solidariedade, da generosidade, da tolerância e da vivência cristã, sem esquecer a inovação nas áreas socio-caritativas, culturais e agroflorestais. Recordou-se com muito afeto a ilustre família de pedagogos e mestres que serviu esta Instituição.

Com o apoio de algumas instituições e benfeitores, com o dinamismo do Padre Jacob, o terceiro piso foi completamente remodelado. Antigos alunos e familiares tiveram oportunidade de observarem quartos individuais, quartos duplos, quartos de três ou quatro camas e pequenas camaratas de sete a dezasseis camas para receber hóspedes, casais e grupos de jovens, com todas as condições desejáveis e a preços muito acessíveis.

A finalizar o Encontro dos Ex-Alunos, decorreu no Estádio do Desportivo de Gouveia, um desafio de futebol com razoável assistência (mais do que em muitos jogos oficiais), entre a equipa dos Brancos e dos Roxos, a relembrar tantas tardes de futebol. A equipa chefiada pelo Padre Jacob, a cor branca, venceu por 2-1.

Para retemperar forças estava preparado um lanche. Foi uma Festa de todos nos ESPAÇOS que nos fizeram crescer.

António Alves Fernandes

Aldeia de Joanes

Junho /2016

24734400652_d19c02d4a5_z

Comentários

Comentários