Início do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus. (cf. Mc 1,1-8)

 

O início da fé em Jesus Cristo é quando Ele começa a ser a chave

de compreensão de toda a história, presente, passada e futura.

A criação, as vozes proféticas que apontam o caminho da libertação,

João Batista, Maria e os apóstolos, o mistério da santidade…

tudo começa a ter sentido quando Cristo nos batiza com o seu Espírito.

A esperança na misericórdia divina e o desejo de conversão

brotam da surpresa do encontro com a eterna Caridade encarnada.

Cristo, com a sua paciência pastoral, alimenta a nossa esperança.

 

Muitos sabem muita coisa sobre Jesus,

mas Ele ainda não começou a ser a boa nova da sua vida.

Fizeram catequese, primeira comunhão, crisma, matrimónio…

mas Cristo nada conta como critério para avaliar valores e ideais.

Há outras “boas novas” que perseguem e pela qual dão a vida:

quadro de honra, poder, glória, riqueza, prazer, beleza física…

Outros começaram, delimitaram e encerraram o conhecimento de Deus,

fugindo às crises de crescimento, à busca da fé,

à escuta paciente da palavra, à conversão permanente de vida…

Cada dia tem que ser um novo começo do evangelho de Cristo!

 

Bendito sejas Jesus, pela obra de renascimento que em nós iniciaste.

Faz de nós discípulos fiéis e humildes na aventura do seguimento.

Batiza-nos com o teu Espírito e faz de nós teus colaboradores

na preparação dos caminhos de conversão para que possas entrar.

Dá-nos coragem de derrubar os montes do orgulho e da indiferença,

e de altear os vales da justiça, do perdão e do arrependimento.

Faz de nós “vozes que clamam no deserto” e convidam à conversão,

fazendo que em muitos aconteça o “início do evangelho de Jesus Cristo”.

Pe. José Augusto

Comentários

Comentários