JMJ Caracóvia 2016 : Testemunho de Vânia Santos

As Jornadas Mundiais da Juventude foram uma das melhores experiências da minha vida! Foi a primeira vez que participei numas JMJ e posso dizer que foi uma das melhores decisões que alguma vez tomei.

Não há palavras suficientes para descrever todos os momentos vividos, mas a felicidade e a alegria estavam constantemente presentes em cada momento que ia vivendo.

Ver milhões de jovens de diversos países, felizes e que acreditam em Deus, é maravilhoso e fez-me pensar como é que é possível haver tantos jovens que dizem que Deus não existe. Porque se Ele não existisse qual seria o motivo de tantos jovens estarem nas ruas de Cracóvia?

Foi uma semana de verdadeiro encontro com Deus, onde Ele se manifestou no meu coração e na minha vida! Sentia Deus dentro de mim. Pelas ruas de Cracóvia, tantas eram as músicas entoadas pelos jovens e através da sua alegria, sorriso e olhar era notória a presença de Jesus em cada um deles.

Deus é Misericórdia e Ama-nos infinitamente. Como disse o Papa Francisco, na Celebração de Boas Vindas, “Jesus Cristo é aquele que sabe dar verdadeira paixão à vida, Jesus Cristo é aquele que nos leva a não nos contentarmos com pouco e a dar o melhor de nós mesmos; é Jesus Cristo que nos interpela, convida e ajuda a erguer-nos sempre que nos damos por vencidos.

É Jesus Cristo que nos impele a levantar o olhar e sonhar a altitude.” Para mim ver e poder ouvir as palavras do Papa Francisco foi um momento único e muito emocionante, sentindo uma felicidade interior em cada palavra que dizia.

Na Missa do Envio, o Papa Francisco disse: “Queridos jovens, não vos envergonheis de Lhe levar tudo, especialmente as fraquezas, as fadigas e os pecados na Confissão: Ele saberá surpreender-vos com o seu perdão e a sua paz. Não tenhais medo de Lhe dizer «sim» com todo o entusiasmo do coração, de Lhe responder generosamente, de O seguir.

O que também me tocou foi a forma como as famílias polacas nos receberam, acolhendo cada um de nós, como se fossemos o próprio Jesus. Foi notória a generosidade com que nos receberam.

Agradeço a Deus por esta oportunidade única e a todos os que me acompanharam ao longo desta peregrinação.

Eu vi o Senhor! Quem acredita em Deus é feliz e eu posso dizer que o sou.

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.”

Vânia Santos

Diocese Leiria-Fátima28525975930_53567294c6_z

Comentários

Comentários