1) Quem é Daniel Afonso?
Um Cristão à procura da vontade de Deus na vida
2) Porque é que aceitaste participar nas JMJ?
Como parte integrante do Secretariado Diocesano de Pastoral Juvenil da Diocese de Vila Real estive dois anos a preparar a ida às JMJ. Como tal, enquanto estreante não queria perder a oportunidade de ver em primeiro plano aquilo que preparamos.
3) O foste levaste na mochila para partilhar nas JMJ?
O Secretariado de Vila Real preparou para além de toda a alegria que pudéssemos levar, cinco pulseiras e uma bandeira de Portugal que os jovens trocaram com os mais variados países durante as JMJ
4) Que momentos te marcaram mais nas JMJ?
O Silêncio de todos aqueles milhares de Jovens que cansados e eufóricos se juntavam de todos os povos e nações da terra à volta do mesmo Deus.
5) Sentes-te mais próximo de Cristo depois das JMJ?
Sim, claramente mais próximo até porque para quem organizou das várias Dioceses foi claramente acima das nossas capacidades. E como tal, no meio das lágrimas escondidas de um cansaço extremo já antes das próprias JMJ, só a vontade Deus é que poderei permitir a boa disposição e a força para continuar.
6) Que recordas de Bento XVI?
O saber esperar, sempre que foi necessário, no meio da expressão de nós jovens, o Santo Padre soube entender, e como tal esperar, que as Jornadas são os jovens e a sua alegria Cristão, enquanto filhos da Igreja. Diria mesmo que o Santo Padre se comportou como um irmão mais velho, sorrindo para os mais novos com os olhos postos não Mãe comum: a Igreja
7) Recomendarias a participação dos teus jovens amigos numa JMJ? Porquê?
Claramente que sim, porque é uma experiência de vida, comunhão, e sacrifício típicas de uma Peregrinação mas à escala Global. Somos Igreja, somos um só com aquele que enquanto Jovem disse: Vem e Segue-me. Certamente segui-lo-ei para o Rio de Janeiro, Brasil JMJ 2013.

Comentários

Comentários