Chamo-me Andreia e tenho 26 anos e considero-me ainda uma jovem. Graças a Deus posso dizer que tenho ao meu lado pessoas que me incentivam a ter sempre esperança, pensamentos positivos e sonhos em grande. Uma amiga minha dizia-me assim “nesta idade o que é que vos resta pensar?”

Pensar na juventude significa realmente abertura de todos os possíveis. É uma fase que se escolhem e tomam decisões perante a vida: em sociedade, na vida familiar, na escola, no trabalho, na vida amorosa e finalmente na vida religiosa.

Viver, para qualquer pessoa sendo jovem ao não, é um desafio constante que implica inevitavelmente movimento, coragem e aventura: ou sozinho ou em grupo! Parece insignificante mas não é.

É nestas andanças que é feita a descoberta do nosso interior que somos e dos outros e mesmo com as incertezas do futuro ou nos dilemas do presente se constroem histórias de vida, amizades, relacionamentos e projetos.

O importante é ter fé e confiança nas capacidades que Deus nos deu, viver cheios de esperança, sorridentes e alegres, para espantar as preocupações e aliviar as coisas. Só assim ultrapassaremos os obstáculos da caminhada.

Andreia Santa Maria, Assistente Social

Juventude – O importante é viver

Juventude – O importante é viver

 

Comentários

Comentários