ATA DA BENÇÃO E INAUGURAÇÃO DA CASA
DA LIGA DOS SERVOS DE JESUS, NA KILENDA
Aos vinte e oito dias do mês de abril, de dois mil e doze, com a presença do Senhor Bispo da Guarda, Superior da Liga dos Servos de Jesus – D. Manuel da Rocha Felício e de D. Benedito Roberto, Bispo da diocese do Sumbe, na qual está inserido o Municipio da Kilenda, com a presença das autoridades civis, incluindo as autoridades tradicionais com vários Sobas, sacerdotes e religiosas, pertencentes a esta zona Pastoral, e muito povo do Municipio da Kilenda, realizou-se a grande festa da bênção e inauguração da Casa D. João de Oliveira Matos-pertencente à Liga dos Servos de Jesus, que tem a sua origem e Sede na Diocese da Guarda–PortugaL.
Às oito e trinta horas, celebrou-se a Eucaristia, na Igreja Paroquial da Kilenda, dedicada a Nossa senhora de Fátima. A Eucaristia foi muito vivida e participada, com expressão ecuménica, porque havia representantes de outras confissões cristãs que aqui realizam as suas atividades, muitas pessoas desta região e um coro juvenil que cantou e dançou com arte e alegria. Houve uma encenação maravilhosa na aclamação da Palavra de Deus e outra diante do Santíssimo Sacramento, antes de iniciarmos a procissão Eucarística para a Casa D. João de Oliveira Matos, no fim da Eucaristia.
Na homilia proferida, D. Manuel da Rocha Felício falou de D. João de Oliveira Matos, do seu projeto de vida como Bispo e da Obra que continua o seu SONHO. Foram destacados os pontos principais do Carisma do Senhor D. João, nomeadamente a Ligação à Eucaristia e o espírito de Reparação, a formação Cristã através dos retiros e da catequese paroquial renovada, e a preocupação de organizar bem a ação sóciocaritativa da Igreja. Sublinhou-se o lugar e a importância da Liga dos Servos de Jesus, na vivência deste Carisma, que continua com toda a atualidade, na vida da Igreja e no seu serviço à Sociedade.
Após a homilia, foram aceites como membros externos da Liga dos Servos de Jesus os seguintes quatro elementos:

Pe. Ferreira Bernardo
Ana Isabel Guimarães Muto
Odeth Maria da Silva Caetano
Cahombo Toneca Júlio

Após a leitura do compromisso perante o Bispo da Diocese da Guarda e Superior da Liga dos Servos de Jesus, o Bispo da Diocese do Sumbe e todo o povo presente leram, em voz alta, para todos ouvirem bem, a Consagração usada nestas ocasiões.
Fez-se o ofertório cheio de simbolismo e encanto, onde o grupo de ofertantes transportavam “os produtos da terra e do trabalho do homem…”
No final da Eucaristia, realizou-se a Procissão com o Santíssimo Sacramento, até à capela da residência das Irmãs, Servas de Jesus. Uma multidão colorida, cheia de juventude, muito participativa, respeitosamente organizada em duas filas, percorreu a pé o espaço entre a Igreja e a Casa das Irmãs. Nesta multidão caminharam também os dois Bispos, D. Manuel da Rocha Felício e D. Benedito Roberto, que transportou a Custódia com o Santíssimo, os sacerdotes presentes, muitos acólitos e, à frente, o coro , entoando cânticos de Louvor e Ação de Graças.
Chegados junto da capela da Casa das Irmãs, o Bispo da Guarda presidiu à bênção do Santíssimo Sacramento, na presença de D. Benedito Roberto, e, a seguir, procedeu à benção da residência das Irmãs e da casa das Meninas Internas.
A seguir, ao som de cânticos e danças locais, todo o povo se dirigiu para o Ondjangue, onde foi benzida a escola criada, um conjunto de seis salas e estruturas complementares. Cada sala está equipada com quarenta carteiras, respetivas cadeiras, quadro de parede, um armário e uma estante.
Todo este material foi cedido gratuitamente pela Administração local.
No final das cerimónias, o grupo coral cantou o Hino da Liga dos Servos de Jesus e foi muito emocionante ouvir, tão longe, e por gente tão jovem, as mesmas palavras que nos entusiasmam na nossa vida de Servas de Jesus, “…nossa alta nobreza é servir, não aos homens que querem mandar, mas a Deus criador redentor, pois servi-Lo a Ele é Reinar…”
Eram doze horas, quando se realizou a anunciada palestra com os Sacerdotes e Irmãs da Vigararia Episcopal Centro, proferida pelo Bispo da Guarda.
Às treze horas, foi servido almoço para todas as pessoas que participaram na festa. No final da refeição, usou da palavra, em primeiro lugar, o Bispo da Diocese do Sumbe, para expressar o seu contentamento pela escola que, a partir de agora, fica ao serviço da população local. Agradeceu à Liga dos Servos de Jesus, na pessoa das Irmãs que constituem a comunidade de apoio a este projeto. Em seguida, o Bispo da Guarda manifestou a sua alegria e da Diocese que representava, por se encontrar em vias de realização o sonho da comunhão entre as duas Igrejas para serviço de uma população jovem, como é a deste Município. Falou também a Administradora do mesmo Município, para agradecer a iniciativa da Liga dos Servos de Jesus que, com esta escola, coloca à disposição das populações oportunidade única de promoção. Garantiu todo o esforço da sua parte para que o Governo e a Administração local venham a criar todas as condições para o bom funcionamento da escola.
O almoço foi confecionado e servido pelos diversos grupos que trabalham na Paróquia. Para além da Administradora do Município, estavam presentes outras autoridades, incluindo alguns Sobas. Estes mesmos grupos assumiram a despesa, trabalho de confeção e serviço da alimentação dos Senhores Bispos e Equipa de pessoas mais próximas do acontecimento da inauguração, desde o almoço de quinta feira, dia 26 de abril, até ao jantar de domingo, dia 29 de abril.
Ficamos muito gratos a todo este povo e queremos deixar um agradecimento especial ao Pároco, Reverendo Pe. Ferreira Bernardo.
Esta Ata foi lavrada, para que fique para a História da Liga dos Servos de Jesus e da Casa D. João de Oliveira Matos, na Kilenda.
Vai ser assinada pelos dois Senhores Bispos, presentes na Inauguração, e pelas Irmãs, Servas de Jesus, residentes, atualmente, nesta Comunidade.

Comentários

Comentários