LISBOA – III ENCONTRO DE EX-ALUNOS

No dia 26 de Janeiro decorreu no Centro Popular de Cultura e Desporto, em Póvoa de Santa Iria, o terceiro encontro dos ex-Alunos da Escola Apostólica de Cristo Rei de Gouveia, oriundos dos diversos concelhos do Distrito da Guarda e Castelo branco, residentes na zona Metropolitana e na Península de Setúbal.

Coube a organização a César Palos (Freineda-Almeida) e Carlos Almeida Fernandes (Aldeia de S. Sebastião – Vilar Formoso), que contaram com o apoio de alguns colaboradores e mobilizaram cerca de uma centena de pessoas.

Foi importante saber o que alguns ex-alunos presentes pensam deste jantar-convívio, pelo que recolhemos as seguintes opiniões:

José Santos Fernandes (Aldeia de S. Sebastião- Vilar Formoso), um andarilho do mundo em projectos de Desenvolvimento das Nações Unidas e do Banco Mundial e actualmente de passagem por Lisboa: “é bom recordar. Há memórias que nunca mais se esquecem. Reviver amigos, companheiros de 1962. É a primeira vez que estou presente e foi o meu irmão que me alertou para este encontro.”

José Correia (Erada – Covilhã), a residir na Charneca da Caparica, Técnico Superior do Ministério das Finanças, com a terceira participação: “acho muito bem, mas desta vez tive dificuldade de dar com o acesso. É uma ideia muito feliz e para prosseguir.”

António Feliciano dos Santos (Tamanhos-Trancoso), a residir em Sintra: “estes encontros são extraordinários, vividos em ambiente de cordialidade, de amizade e, como diz o povo, recordar é viver.”

José Maria Rodrigues (Santa Eufémia- Pinhel), a residir no Laranjeiro-Almada, Técnico de seguros: “entrei em 1961 e a maioria aqui presente é muito mais nova, mas não impede que recorde os tempos passados. Fui impulsionado pela minha esposa para estarmos presentes.”

António Maia (Aldeia-Gouveia), residente em Cascais, médico: “uma ideia excelente, mas que devia ser concretizada na Primavera. Fiz um grande esforço porque infelizmente tive de tratar as gripes de muitos pacientes. Estou aqui com muita alegria.”

Carlos Manuel Xavier Dias (Póvoa da Atalaia-Fundão), pintor: “é a segunda vez que participo e é bom rever companheiros de 1971, se não acontecesse este encontro seria muito difícil ter a oportunidade de nos vermos. Descobri aqui que um dos ex-alunos de Gouveia faz a contabilidade da firma da minha irmã.”

António Esteves Pires (Folgosinho- Gouveia) a residir no Cacém, Bibliotecário: “é um reviver de vidas e estados de alma passados em Gouveia. Não esqueço os passeios e os companheiros de estudos. Os que residimos na grande Lisboa temos esta oportunidade.”

Carlos Pacheco (S. Jorge da Beira – Covilhã) a residir na Sobreira – Caparica, médico: “apenas duas frases: foi bom reviver toda a malta! Encontros a repetir…”

João Alves Fernandes (Bismula- Sabugal) residente em Setúbal, Operador de processo extra da Portucel: “ex-aluno dos anos de 1971, é a segunda vez que venho a este encontro e sempre que tenho disponibilidades não falto.”

Alguns ex-alunos sugeriram que o próximo encontro se realizasse num sábado com almoço, dispondo de uma tarde com mais tempo para o convívio entre todos.

No final do encontro, o Padre Jacob esclareceu que a Escola Apostólica de Cristo Rei tem as portas bem abertas, com muitas valências locais e nacionais, embora vivendo com muitas dificuldades.

Abordou alguns projectos em curso na área da formação, do turismo rural e da assistência social.

Há contatos com a EDP para a colocação de cem painéis solares, com uma redução muito significativa nos custos de energia.

O espaço onde funcionou a carpintaria, e mais tarde um aviário, vai ser transformado numa sala de convívio, apetrechada com lareira para grupos de visitantes.

A Congregação vai receber dois seminaristas filósofos moçambicanos, que vão realizar o noviciado em Portugal. Em Abril um deles será ordenado em Gouveia diácono dos MSJB, e a ordenação presbiteral será em Novembro em Moçambique.

Está em andamento a publicação do segundo volume sobre a Missão de Marrapula – Moçambique.

Manifestou grande preocupação pelo não recebimento de uma dívida de cerca de cinquenta mil euros por parte do Desportivo de Gouveia.

Encerrou o encontro o Padre José Cristino, que agradeceu a presença e colaboração dos presentes, lembrando que o grande encontro anual dos ex-alunos será em Gouveia, no último sábado de Junho, apelando para a presença de todos.

Na hora da despedida, a memória de tantas vidas, entre abraços e entre laços, não faltou a aquisição do mel solidário da Apicultura da Escola Apostólica de Cristo Rei de Gouveia.

Um abraço e até ao dia 29 de Junho, a próxima data do Encontro Anual em Gouveia.

António Alves Fernandes

Aldeia de Joanes

Fevereiro/2019

Comentários

Comentários