Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo

Não é o pão que partimos a comunhão com o Corpo de Cristo? (cf. 1 Cor 10,16-17)

A Eucaristia é o sacramento que aviva a memória da salvação
e nos assimila em comunhão com Cristo e com o seu Corpo, a Igreja.
É uma presença que alimenta a doação e o compromisso,
é uma comunhão que incorpora seguimento e unidade.
É o Pão descido do Céu que conduz ao Céu,
feito de matéria divinizada pelo Sangue oferecido.
Hoje sai à rua em festa de bênção e de boa nova,
apontando aos cristãos o que devem ser quando saem da missa:
uma procissão do Corpo de Cristo festiva e transformadora!

Hoje fala-se muito em direitos iguais para todos,
e também no direito de todos poderem comungar na missa.
De facto todos os que querem comungar Cristo
têm a possibilidade de participar nesta Mesa do Amor,
pois Jesus ofereceu a sua vida para salvar a todos.
No entanto, o egoísta que só pensa na sua salvação e bem-estar,
o rancoroso que endurece o seu coração ao perdão,
o mentiroso que por fora mostra é uma coisa e por dentro é outra,
o indiferente ao irmão e à missão da Igreja,
quando comunga, não quer entrar em comunhão com Cristo!
Usa o rito para se pacificar, não para alimentar a sua conversão em Cristo!

Santíssimo Senhor, tão escondido e humilde estais
nessa Hóstia de pão quotidiano e nesse cálice de vinho,
ajuda-nos a fazer memória da tua oferta redentora,
quando participamos na tua Eucaristia, presença de fé e de amor.
Santíssimo Senhor, Pão do Céu, suave à comunhão
e tão exigente quando digerido no coração,
ajuda-nos a fortalecer o desejo de santidade,
que respira misericórdia, conversão, evangelização,
partilha de vida, arte de paz, suor de justiça.
Faz da tua Igreja uma procissão de Corpo de Cristo,
uma multidão unida e com diversos carismas,
que sabe amassar o Evangelho com a vida,
e ser pão de vida para os mais fracos ou obesos de si!

Pe. José Augusto

Comentários

Comentários