2º Domingo da Quaresma

Jesus tomou consigo Pedro, João e Tiago e subiu ao monte, para orar. (cf. Lc 9,28b-36)
Jesus é o caminho que nos conduz ao Pai.
O quotidiano do trabalho e da cruz escurecem o brilho da glória
e adormecem-nos, enquanto esperamos a luz na oração!
Só subindo com Jesus ao monte da escuta e da oração,
podemos aceitar desmobilizar da milícia inimiga da cruz
e seguir Jesus até à cruz, vendo Nele o nosso salvador!
Jesus renova a sua aliança, não com sacrifícios de animais,
mas doando-se totalmente, até à sua última gota de sangue!
Quaresma é aceitar o convite de subir ao monte com Jesus!
Somos peregrinos na terra de uma pátria no Céu.
No entanto, a tendência é queremos construir na terra
tendas definitivas e aqui adormecermos numa esperança cansada!
E assim construímos impérios, monopólios, palácios,
fazendo das etapas metas finais,
transformando as aves de voos altos em aves de capoeira!
E quando aceitamos ir com Jesus ao monte da oração,
adormecemos, enfadados e descrentes,
à espera que o tempo passe e voltemos ao rame-rame da rotina,
fechada no instante, dum ventre cheio comodamente recostado!
Senhor Jesus, obrigado por mais esta Quaresma
e pelo convite que nos fazes a subir ao monte que abre horizontes.
Envia-nos o teu Espírito e reza em nós, num repouso desperto,
inquieto e calmo, que sabe esperar numa eternidade antecipada!
Dá-nos a sabedoria de procurar ver a realidade com os olhos da fé,
transfigurando a história com a luz da tua Palavra e do teu amor!
No meio de tantos projetos e anseios que nos cegam o tempo,
ajuda-nos, Senhor, a ter coragem de acreditar
que estar contigo não é perder tempo, mas ganhar horizonte,
fortalecer a sensibilidade compassiva e comprometida,
ver a riqueza duma misericórdia que se partilha!
Mostra-nos, Senhor, o teu rosto de glória,
para Te reconhecermos e amarmos no irmão que sofre ao nosso lado!
Pe. José Augusto

Comentários

Comentários