ALDEIA DE JOANES – CNE – COMEMORAÇÕES DO DIA DE SÃO JORGE

Aldeia de Joanes (Fundão), no dia 23 de Abril foi o centro regional das atividades escutistas da Junta Regional do CNE da Guarda, concentrando-se naquela Freguesia, mais de cinco centenas de elementos, entre os seis anos de idade e os vinte e dois anos, acompanhados com os seus dirigentes. Contaram com o apoio do Agrupamento 1335, dos familiares dos Escuteiros, do poder local e autárquico, todos atentos e colaboradores aos movimentos juvenis.
A Junta Regional da Guarda, com sede na cidade da Covilhã, com mais de um milhar de jovens escuteiros, num regime de voluntariado, conta atualmente com vinte agrupamentos, assim distribuídos, Covilhã com dois agrupamentos, Belmonte, Barco, Seia Fundão, Guarda, Teixoso, Manteigas com dois agrupamentos, Paul, Tortosendo, Unhais da Serra, Soito, Valverde, Almeida, Alpedrinha, Boidobra, Lajeosa do Mondego, e Aldeia de Joanes. A Covilhã com oito agrupamentos e o Fundão com, são os concelhos que lideram o movimento escutista egitaniense. Também a Fraternidade Nuno Alvares Pereira, conta com núcleos na Covilhã, Teixoso e Fundão.
Nessa data, comemorava-se o Dia do Patrono Mundial do Escutismo – São Jorge, e os Escuteiros de uma forma especial deverão lembrar e refletir as Promessas e a Lei do Escuta.
Baden Powell escreveu, “ São Jorge é o Patrono de todos os Escuteiros em qualquer lado onde estiver. É exemplo sempre vivo de que um Escuteiro deve ser.”
As atividades escutistas prolongaram-se pelos dias 24 e 25 de Abril contando com a logística e o espaço do Campo da Gardunha, na circular nascente do Fundão.
Do vasto programa salienta-se os Encontros Regionais dos Exploradores, Pioneiros e Caminheiros, bem como o Acampamento de Lobitos. Também se salienta a temática “ S. Jorge e os quatros elementos da natureza, em que quatro jovens formando uma equipa, com os poderes – TERRA – FOGO – ÁGUA E AR -, num CORAÇÃO, que os unifica. Nesta grande missão aparece um Cavaleiro chamado S.JORGE, que os vai ajudar.
As Alcateia dos Lobitos além de diversas atividades, como a corrida dos sacos, em que a equipa do Agrupamento 134 da Guarda, primou pela ordem, pela disciplina e pelo aprumo. Natália Nunes do Agrupamento 116 de Seia e Estela Freire do Agrupamento 1298 da Lajeosa do Mondego, realçaram a visita ao Museu Mário Salvado de Aldeia de Joanes com uma explicação feita com muita paixão, pelo autor das peças do m mesmo, com peças diversas, reprodução de muitos monumentos e locais históricos desta freguesia e um setor agrícola e infantil. Um museu muito rico de peças artesanais, que se recomenda uma visita.
Deo Gratias, o Bispo da Diocese marcou presença, presidindo à Eucaristia na Igreja Matriz, espaço litúrgico, que apesar de muitas centenas de pessoas, foi suficiente para as acolher.
Com saudações a todos, lembrou S. Jorge, um soldado romano, que resolveu ser dedicado e disciplinado soldado da Fé em Jesus Cristo, mártir pelas causas do Evangelho.
Vivemos um dia de grande significado para nós. Quero saudar com emoção todos aqueles, que com qualidade e carater indicam caminhos de valores, de princípios para a construção de uma sociedade melhor. É importante a nossa missão para fazer novas, todas as coisas, que não se conseguem sozinhos, mas todos unidos, em comunidade organizada. A nossa vida não é de panos quentes e águas mornas, é para arregaçar as mangas. Viver é escolher, quem escolhe o bem tem o bem, quem escolhe o mal, vive o mal, mas quem nada escolhe, vive o pior de tudo.
No ofertório os Agrupamentos participantes ofereceram lembranças simbólicas das suas regiões, da sua terra de naturalidade. Do Agrupamento 134 da Guarda, a recordação era acompanhada por este poema, “ Viemos da cidade mais alta/Trazemos a Guarda no coração/O ar que respiramos, não falha/E o entregamos ao escuta, nosso irmão.”
Na noite de 24 de Abril a Banda Jota, em frente à Camara Municipal do Fundão, proporcionou uma espetáculo musical para as centenas de escuteiros, familiares e amigos. Importante a participação ativa de todos, realçando a recitação da oração que Cristo ensinou – O Pai-Nosso.
No dia 25 de Abril, no Campo da Gardunha – Fundão, conversámos com Manuel Neves da Conceição, que desde 1982, é Chefe do Agrupamento 732 – Soito (Sabuga). Tem atualmente quarenta elementos, com fanfarra. Diz que há cerca de vinte anos a Bismula (Sabugal), tinha dezoito jovens escuteiros, ligados ao Soito. O movimento escutista é muito importante para os jovens porque proporciona-lhes uma educação integral com a componente espiritual.
Luís Rondão Clemente, chefe durante vinte e nove anos do Agrupamento 800 de Valverde (Fundão), estranhou que o desinteresse da população de Aldeia de Joanes, perante a presença de cinco centenas de escuteiros. Se estas atividades fossem em Valverde, o povo estava na rua, manifestava o seu bairrismo.
Na sessão do encerramento das atividades, viram-se escuteiros com cravos vermelhos nos seus bordões, símbolo da Revolução do 25 de Abril, que não lhe passou ao lado. Ao lado, passaram outos, que deviam de ali estar presentes, mas talvez preferissem passear e mercar pela Feira de S. Marcos no Fundão, ou com medo de apanhar alguma azia com a ementa do almoço – sopa de hortaliça e bifanas grelhadas.
Há muita gente que fala na mensagem do Papa Francisco, mas também há muitos a metê-la na gaveta.
Uma dirigente comunicou que o bom tempo usufruído, se deveu a uma reunião com S. Jorge, S. Paulo e S. Francisco de Assis, com pedido a S. Pedro. Agradeceu o esforço e dedicação de todos.
O Assistente Religioso lembrou que estas atividades são de partilha e de aprendizagem. Agradeceu aos Escuteiros e familiares a colaboração prestada para o bom êxito desta missão.
Entrelaçados os braços entoou-se a Canção do Adeus…e todos partiram com a esperança de um dia aqui voltar.
Quão felizes e orgulhosos devem estar todos aqueles, que um dia sonharam na fundação de um Agrupamento de Escuteiros em Aldeia de Joanes, e os que voluntariamente tem dado continuidade ao movimento escutista, apostando na formação integral da juventude.
Ao entrar na Igreja Matriz de Aldeia de Joanes transportando a bandeira do Núcleo da Fraternidade do Fundão, senti uma grande emoção pela vivência destes acontecimentos.
Aldeia de Joanes, com o seu Agrupamento 1335, no dia 23 de Abril de 2016, – Dia do Patrono Mundial do Escutismo – foi CAPITAL DO ESCUTISMO.
No próximo ano a Comemoração do Dia de S. Jorge, será realizado em Almeida. Irmãos Escuteiros, Alma até Almeida…
António Alves Fernandes
Aldeia de Joanes
Abril/2016

Comentários

Comentários