Escuteiros de Gouveia no ACANAC 2017

 

Na semana de 31 de Julho a 6 de Agosto do corrente ano, realizou-se o ACAmpamento NACional (ACANAC) do Corpo Nacional de Escutas que acontece, por norma, de 4 em 4 anos. O 23.º ACANAC, com o tema “Abraça o Futuro”, pretendeu envolver as crianças, jovens e adultos do Movimento para a defesa da “Casa Comum” – Planeta Terra, tal como o Fundador Robert Baden-Powell “deixai o mundo um pouco melhor do que encontrastes”, nos citou.

Fez-se história no último ACANAC, realizado em Idanha-a-Nova, sendo este, o maior Acampamento Nacional de sempre, que envolveu um total de 21.500 mil Escuteiros e cerca de 3.800 Adultos Voluntários, no qual o Agrupamento 256 de Gouveia fez parte integrante deste número e da história do Escutismo.

O Agrupamento através do seu Voluntariado e Serviço pôde “beber” de tudo o que vivenciou neste ACANAC, viveu em torno do mesmo imaginário, tornando a experiência cada vez mais enriquecedora para o seu Futuro.

O 23.º ACANAC começou com uma cerimónia de abertura, em volta do tema supra citado e com a visita do Exmo. Senhor Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que em nome de Portugal agradeceu o Serviço do CNE, ao país e ao mundo. Foi um espetáculo com uma mistura de efeitos visuais, contorcionismo aéreo, teatro de rua, mascotes e muito mais, terminando a cerimónia com a apresentação da Imagem Peregrina de N.ª Senhora de Fátima, que permaneceu em campo durante todo o acampamento, na nova capela recentemente construída e dedicada à N.ª Senhora de Fátima, tendo a forma de uma tenda.

Durante estes 7 dias, muitos foram os “temas” abordados em imensas e diversas atividades, tais como:

  • a ecologia, a preservação do planeta, a conservação das espécies, a reciclagem, a reutilização de materiais e a utilização de recursos naturais. Este foi o desafio lançado aos Lobitos (crianças dos 6 aos 10 anos) de se tornarem Eco-Heróis,
  • sustentabilidade, técnicas de sobrevivência, utilização racional dos recursos, integração e respeito pela diferença. Este abraço à diferença e a um futuro melhor foi colocado aos Exploradores/Moços (crianças dos 10 aos 14 anos).
  • problemas como o degelo, a poluição dos mares ou o uso de materiais poluentes. Estes foram os problemas colocados aos Pioneiros/ Marinheiros (adolescentes dos 14 aos 18 anos) que procuraram soluções e inovar, dando o seu melhor para proteger o nosso Planeta.
  • identidade, assimilação, interação cultural. Este foi o desfio colocado aos Caminheiros/Companheiros (jovens dos 18 aos 22 anos) de conhecerem gentes, culturas e lugares, de interagirem com a população local, proporcionando o convívio e ajudando no seu desenvolvimento, criando um mundo melhor.

Neste espaço de 79 hectares, havia uma “directiva” que era aprender, brincar  fazendo onde também, no meio da grande diversão, convívio e partilha de experiências vividas, era possível parar para admirar e apreciar o que nos rodeava, dando a oportunidade de exercermos a nossa própria reflexão.

Por fim, depois de uma semana de tanto conhecimento partilhado e amizades para manter para o futuro, entre a saudade de casa e a vontade de prolongar o acampamento, deu lugar à cerimónia de encerramento com a apresentação de vídeos diários, realizados durante o Acampamento onde eram vistos e revividos de uma forma intensa com cânticos e danças pelos grupos das várias secções. Mas achando que a cerimónia iria ficar por ali, foi então que o grupo D.A.M.A. entra em palco e levaram ao rubro uma moldura extraordinária de jovens cansados, mas Felizes e Realizados.

Para trás, ficou o desejo de voltar e crescer mais e mais e a missão de aplicar todo o conhecimento adquirido em prol do Futuro do Agrupamento de Escuteiros de Gouveia. E neste “Abraço ao Futuro” todos temos de estar bem atentos para que a nossa missão seja sempre bem-sucedida.

 

O Agrupamento 256 de Escuteiros de Gouveia

Comentários

Comentários