FUNDÃO – I – ACAREG DA FNA

Em 27 de janeiro de 2018 foi criada a Região da Guarda da Fraternidade Nuno Álvares, conforme publicação em OSN (Ordem de Serviço Nacional) nº 35, fazendo parte os Núcleos da Covilhã, do Teixoso, Fundão e Guarda.

Com exceção da Covilhã a festejar o seu 40º Aniversário, todos os outros são mais recentes.

Apesar da pouca idade, a Região da Guarda da FNA tem levado a efeito diversas atividades destacando-se as ações “Plantar de Verde a Gardunha”, Aca rádio (Rádio Escutismo) e Plantação Real na Serra da Gardunha.

No topo do bolo, e como estamos em tempos de cerejas, organizou no primeiro fim de semana de junho, o Primeiro Acampamento Regional da Guarda, no campo Gardunha do CNE, na cidade do Fundão, sob o tema: REUNIR, PARTILHAR E SERVIR, com a presença da Chefia Nacional, da Chefe Regional do CNE, da Vereadora da Cultura, dos Chefes dos Agrupamentos 120 do Fundão e 1335 de Aldeia de Joanes, entre outros convidados.

Todos os núcleos participaram neste acampamento, a que juntou um grupo de escuteiros de S. Tomé e Príncipe, estudantes do Instituto Politécnico da Guarda. Caso inédito, a participação regional dos fraternos ultrapassou os setenta por cento de presenças.

O Livro de Campo apresentou um vasto programa, que entre outros eventos, se iniciou com uma velada de armas, montagem de campo, caminhada com Voluntários do Hospital Cova da Beira, jogos temáticos, eucaristia, fogo de conselho, visita e oração ao Monumento de Nossa Senhora de Fátima, no Fundão, uma caminhada ate à Pedra d´Era, passeio turístico por territórios de cerejas, onde um guia explicou as diversas castas daqueles frutos, as suas origens, produções e o valor paisagístico, económico, natural e cultural daquela cultura.

Neste contexto, a Eucaristia foi celebrada num altar onde não faltou a arte e a arquitetura que carateriza as construções escutistas, pelo Assistente Regional Cónego Manuel Pereira de Matos, que fez referências à Festa da Ascensão do Senhor, além de salientar o Dom de Deus de ali estarmos reunidos, ainda deu a investidura de mais três elementos fraternos, já com alguma experiência escutista. O Núcleo do Fundão conta com dois novos elementos, António Eduardo Antunes Martins e Maria Manuela Gonçalves Acensão Silva e do Núcleo Tortosendo o Missionário do Verbo Divino Indonésio Nicodemos Moruc.

No final da Cerimónia o Chefe Regional chamou para junto do altar toda a chefia escutista a fim de juntar os novos elementos que acabaram de fazer a sua promessa na FNA, lembrando que são todos escuteiros e que não existem preconceitos. “Somos uma Região que trabalha em grupo e não isolados”.

Fomos ao encontro de alguns fraternos e começamos pelo jovem Alberto Matos do Núcleo da Covilhã, um decano escutista, que já ultrapassou os noventa anos, que afirmou: “já perdi o conto dos anos que sou escuteiro. Este acampamento está bem organizado e é para continuar. Entretanto espero ainda mais participação, com maior número de aderentes e mais núcleos a nível regional. Vivo uma situação familiar muito delicada com a saúde da minha esposa, mas disse SIM ao ACAREG…”

Paulo Serra, do Núcleo do Teixoso: “sendo o Primeiro ACAREG, foi espetacular e espero voltar aqui novamente. Uma ótima organização. Tivemos um fogo de conselho que há muito que não assistia e me deixou saudades.  Este ACAREG foi uma oportunidade para nos irmos organizando para os próximos regionais e o próximo nacional.”

João Paulo Pinto, do Núcleo da Guarda: “como primeiro acampamento excedeu as expetativas e com estas experiências é para repetir anualmente. Estaremos todos. É de louvar a equipa que liderou, dinamizou e concretizou estas atividades, não se esquecendo do mais pequeno pormenor.”

Carlos Alberto Galvão Serra Dias, do Núcleo do Tortosendo: “decorreu maravilhosamente este primeiro acampamento da nossa jovem região, que ultrapassou as expetativas, apesar do imenso calor que se fez sentir. Que seja o despertar para mais e melhor.”

Um representante dos escuteiros estudantes de S. Tomé e Príncipe salientou que estamos a fazer um caminho, com espírito de colaboração, de valorização com a nossa energia que nos dá força para continuarmos no nosso país de origem.

A Chefia Nacional realçou o trabalho de grupo, de equipa da Região da Guarda e é um exemplo a apontar. Apelou para que no próximo dia 9 de novembro a Região da Guarda esteja em força em Cernache do Bonjardim para a Homenagem Nacional a São Nuno Álvares.

 Ana Rita Gonçalves Martins, a Chefe do Núcleo do Fundão, a grande obreira deste ACAREG, com uma grande equipa unida nos mesmos objetivos, além dos agradecimentos expressos a diversas entidades civis e municipais, lembrou o grande contributo dado pelos Amigos da FNA do Fundão e da Chefia do Agrupamento 120 do CNE do Fundão, que muito contribuíram para o êxito deste primeiro ACAREG da FNA, realizado no Campo Gardunha no Fundão.

A Canção do Adeus em braços entrelaçados foi bem sentida e vivida em rostos de felicidade e fraternidade.

 

António Alves Fernandes

Aldeia de Joanes

Junho/2019

 

Comentários

Comentários