CNE: 50º aniversário do agrupamento 231 – Santa Maria – Manteigas

1966-2016

50 Anos uma caminhada com uma já longa pista, com muitos sinais de pista e muito caminho pela frente.

O Agrupamento nº 231 CNE –S. Maria-Manteigas celebrou nos dias 2,3 e 4 de Setembro de 2016 os 50 anos de vida, destacando-se do programa os seguintes pontos altos:

  • A sessão solene invocativa dos 50 anos;
  • Fogo de Conselho,
  • A Eucaristia, celebrava pelo assistente padre Luís Pardal;
  • Almoço, convívio com a presença dos atuais e antigos escuteiros.

O Chefe Regional e o chefe regional honorário estiveram presentes, no dia 04 de Setembro dia do aniversário do Agrupamento.

Foi no ano de 1966, que Maria Teresa Rabaça, natural da freguesia de S. Pedro- Manteigas começou a sua caminhada escutista na freguesia de S. Maria- Manteigas e mais tarde chamada, pela sua freguesia, a começar, e lançar também o escutismo em S. Pedro-Manteigas.

Boa sequência!… mas com uma pequena condição: “as atividades da patrulha de Estudos” (formação de dirigentes) serem em conjunto e com elementos das duas freguesias.

Condição aceite…e começou…

“Nascia o escutismo em manteigas”

Pela ordem de serviço Nacional nº 250 de 05 de Dezembro de 1966, é filiado o Agrupamento nº 231 CNE-S. Maria-Manteigas, assim constituído:

Alcateia nº 14-patrono S. Tarciso

Grupo nº 15 patrono S. Domingos Sávio.

A Direção era seguinte constituída:

Chefe de Agrupamento- Eng.º Joaquim Simões Gonçalves

Secretário- José Mamede Cleto

Chefe da Alcateia- Maria Filomena de Almeida Direito

Instrutor do Grupo- José Rebelo de Oliveira

Assistente de Agrupamento- Padre Francisco Salvado Gralha.

Festejar 50 anos constitui um dom e um valor enorme para os fundadores e um tempo novo para o escutismo em S. Maria- Manteigas.

É também um agradecimento a todos aqueles que contribuíram, nestes 50 anos, ajudando os jovens e adultos (dirigentes) a serem verdadeiras pessoas e cidadãos, porque o escutismo só existe para benefício dos jovens, ajudando-os a desenvolver plenamente o seu potencial, enquanto indivíduos e membros de uma comunidade e assumir um papel ativo, e construtivo na sociedade em que vivem.

Centenas e centenas de jovens e adultos passaram pelas fileiras do Agrupamento, os quais contribuíram fortemente para o enriquecimento e crescimento do Agrupamento, destacando-se os chefes e assistentes de agrupamento abaixo indicados:

  • º Joaquim Simões Almeida
  • Carlos Alberto da Fonseca Almeida
  • Corsino Afonso de Sousa
  • António Carvalho Ribeiro Lopes
  • António Craveiro Lopes
  • António Nogueira Ramos Lopes.
  • Padre Francisco Salvado Gralha e
  • Padre Luís Pardal.

Estes 50 anos de vida do agrupamento foram uma grande aventura, cheia de encantos, atividades, amor, sacrifícios, tristezas e sempre uma grande dose de otimismo

Parabéns, felicidades e muitos êxitos e que este dia se repita por muitos e bons anos, e que sejam anos de louvor e de graça, carregados de esperança, para continuardes a viver esta grande aventura com fé, verdade, fraternidade e amor.

AntónioBento Duarte

26930886233_8295c154c9_z

Comentários

Comentários